4 Sinais De Que Você Está Pronto Para Começar

Tempo de leitura: 10 minutos

4 Sinais De Que Você Está Pronto Para Começar

Você Está Pronto Para Começar ? Então confira : 4 Sinais De Que Você Está Pronto Para Começar !

No ponto de vista de: – estar pronto , pode ter dois cenários:

– Ser apenas um sentimento;

– Ser um fato , uma realidade.

O que está sucedendo no seu coração agora? Em quais dos dois pontos de vista acima você está?

O entendimento de um futuro indefinido dificuldade a realidade , e muitos sentem a tensão , mas é possível safar-se da ansiedade e dos medos antes de começar.

Finalizou de se assegurar de algumas verdades? Percebendo que os fatos estão conspirando a favor da tranquilidade , ainda que parcialmente!

Como você sabe que você está preparado para o amanhã? Há 4 sinais , e eu vou mostrar-lhes!

1 – como regra, não é difícil identificar a peça prática

Eu vou fazer duas abordagens aqui. Uma estatística e outra técnica, a prova de que eu estou dizendo.

Primeiro as estatísticas: em geral, a cada edição do Exame, apenas uma disciplina, tem um problema sério com a peça. Isto é, se são 7 temas, o risco de a sua peça está sendo complicado é 14,28%.

É um percentual baixo!

Há uma lógica para o complicação na prova. Não há uma disciplina “marcado”. Simplesmente a FGV vacila em uma ou outra disciplina, como se fosse uma “escolha” aleatória.

De qualquer maneira, é um percentual baixo, e a probabilidade de uma “bomba” para cair em seu curso é muito baixa.

E aqui é preciso considerar que estamos em um novo coordenador, e ela está muito empenhado em fazer não apenas uma boa prova, bem como para assegurar uma correção com um técnico de nível superior.

Agora, a abordagem técnica: a solução do problema está SEMPRE no enunciado.

Sempre!!!

Será que você vai dar a chance e o problema cai exatamente na sua prova! Ainda assim, há uma lógica para responder a ele, e a solução vai estar lá, diante de seus olhos. É só saber procurar!

Vou dar um exemplo claro, pronto e acabado este: a prova de Direito Constitucional do IX Exame.

Essa prova deu um rolo danado, porque muitos dos candidatos apresentados como a solução para pedir um mandado de segurança, quando o negociante queria uma acção ordinária.

Qual foi o problema?

Foi um peguinha do dealer, é claro! Este foi um caso em que o paciente precisava de internação urgente, e que a urgência feitas a candidatos que projeto em sua mente a solução mais prática e funcional para ser capaz de a sua internação.

Só que a prova não é uma simulação do mundo real. A prova é um caso hipotético.

O erro dos candidatos: imagine uma solução, sem prestar atenção a detalhes do enunciado. No caso, e o negociante sabia disso, o requerente deverá imaginar um MS como a solução mais adequada, mas isso seria no mundo real. No mundo da peça, havia alguns exclusivos mandato, tal como um pedido de indenização, a ausência da autoridade coatora e a produção de prova pericial e testemunhal, além de várias entidades públicas no mesmo pólo passivo (Município, Estado e União).

Isto é, não cabe MS.

Curiosamente, o MS foi aceito, e foi porque a instrução era muito ruim, com a possível acusação, resolver o problema, uma ação específica (não a MS), tornando o enunciado verdadeiro. Além disso, em uma conversa posterior com os diretores da OAB, eles me disseram que realmente não se encaixam MS, mas, como a OAB tem uma postura institucional de aplicação ampla e abrangente do Habeas Corpus e do Mandado de segurança, e, como foi um caso de defesa da vida, não faz sentido (politicamente) para não aceitar a peça.

Independentemente das razões, que foi com o MS-dos sofreu os horrores e foi beneficiado pelas circunstâncias. Que fez o compartilhamento comum ter a prova corrigida plano e ganhou nota (observando-se que os critérios para a correção posterior do MS foram bem radical).

Contei essa história para um motivo: o mais complicado um problema que parece, o candidato TEM a ver a solução DENTRO DA DECLARAÇÃO. Nunca fora dele.

Uma frase específica, circunstâncias, é o ponta esquerda do distribuidor para mostrar aos candidatos mais conhecimento do que é a solução adequada. Não olhe para fora o problema para uma solução e, ACIMA de TUDO, não pensam como se estivessem agindo no mundo real – você não vai ser!!!

A peça é prática, deriva de um problema, e DENTRO o problema vai ser a solução.

Caso você esteja ciente de que este NÃO TERÁ ESSA PARTE DIFÍCIL! Ele vai ser totalmente possível identificar a peça.

Lembre-se: a peça é difícil, identificado sempre pela dúvida quanto à solução do problema. Se você não tem dúvida sobre a peça, então está tudo tranquilo. Se surge uma questão, leia cuidadosamente o problema e olhar para as folhas para a resposta correta: ela vai ser, certamente, ali, na declaração original.

2 – Há tempo suficiente para compreender o problema, faça o esqueleto e a prova

Quando a FGV entrou no lugar do CESPE passou a vender a idéia, pioneira, da necessidade de se fazer um esqueleto para a prova.

Sim! No tempo do CESPE foi possível fazer um RASCUNHO da prova, assim como foi possível trazer livros e mais livros de doutrina. Foram momentos felizes e não sabíamos isso.

Hoje fazem o esqueleto é uma espécie de consenso em todos os cursos, e o candidato tem que saber. O texto-base, com tudo isso, que eu escrevo há muito tempo, está no link abaixo:

E qual é a vantagem de fazer o esqueleto?

Nele, o candidato irá ver a peça como um todo (perguntas também!) e ele vai fazer todas as pesquisas sobre o momento exato do edifício. Quando você compõe todo o trabalho intelectual, o trabalho de pesquisa e a busca para a solução correta já foi feita. Será a hora, então, do trabalho braçal, porque o intelectual é tudo ido para baixo sobre o esqueleto.

Portanto, a adoção de uma estratégia para a prova (até sexta-feira, eu vou resolver isso aqui), fazendo um esqueleto e ESQUEMATIZANDO tudo certo, o tempo para fazer a prova é bastante suficiente e dá para responder tudo sem ficar no caminho.

Como uma regra, na verdade, muito tempo ainda para a maioria dos candidatos. Apenas em um ou outro dos examinandos acabar na conta do chá, mas, ainda assim, no final.

Só dá mal ao candidato, sem um foco, que você perde tempo tentando decidir entre fazer uma ou outra coisa. O ideal, sempre, é ir com a estratégia desenhada na cabeça e ser fiel a ele, e pegue a evidência e seguir a rota. Desta forma, o tempo vai ser generoso.

3 – Você está tecnicamente pronto!

Então…a prova vai ser depois de amanhã! O curso já foi esgotado e não há nada à esquerda para estudo

Você é muito mais madura para a prova de compra com o momento do início da preparação. Foi estudar por um longo tempo já.

O que mais para a esquerda para aprender?

Bom, seria muito legal ter mais um par de semanas antes, fine-tuning seria ainda melhor, mas a realidade é que o tempo é para cima, e de uma hora, o tempo da prova tinha de chegar à mesma.

E aí? Falta muito? Eu acho que não! Você, que estudou seriamente, está pronto, MADURO, para the a prova, e agora só tem la de frente.

Convença-se disto!

Na semana passada eu escrevi sobre como se rever o conteúdo, especialmente as partes mais importantes. Este exercício agora é de extremo valor.

Tal declínio, pedaço por pedaço, e a fundação de fundação, e todas as comunicações trabalhado durante a preparação? Tenho certeza de que você sabe o que é o pedaço, a sua fundação e, em PARTICULAR, qual é o problema MATERIAL que dá origem à escolha de cada petição.

Por exemplo: você pode tentar de queda pedido de mandado de segurança, que é a lei, que o artigo específico da lei de regência, o uso concomitante de outros codex junto com a lei de regência (como o CPC, por exemplo), em que as hipóteses são responsáveis por mandado (ato de autoridade) antes da existência de uma relação de natureza processual ou mesmo durante um, que são as habilidades, a fundação de uma eventual liminar, e como deve ser a pedido.

Para realizar este exercício com o auxílio de seus códigos. Na verdade, seria desejável, uma vez que é um treinamento específico para a corrida.

O objetivo é estabelecer certezas! Que você sabe que são as peças, como estrutura, e, acima de tudo, em que suposições práticas devem ser utilizados.

Provar-se o domínio das peças, convencer-se de que você está pronto! Isso é muito importante para dar segurança, e com a reflexão de que a segurança e a certeza de que é a calma!

E aqui vou abordar o último ponto.

4 – Trabalhar o emocional

Há, no momento de verdade, você vai estar sozinho. O máximo que a empresa será o vade mecum.

Maravilha! É neste momento que você vai tremer?

Bora jogar aberto: não faz sentido amarelar agora.

E não porque você quer ser um advogado! Para advogado é ir para o confronto durante todo o dia. Fazer apresentações orais, para bater de frente com outros advogados em audiências, defender os direitos dos seus clientes e para enfrentar uma série de outros problemas.

Você tem que ter nervos de aço para ser um advogado.

Barco em mente: no momento do teste, você vai ter que ser topetudo, deve partir para o confronto com o baca, e vai fazer isso porque ele é e será o seu OFÍCIO. Ele vai ser o dia-a-dia, o arroz-com-feijão, o pão nosso de cada dia.

De distância, e isso por uma questão de coerência, o medo da corrida. Não faz qualquer sentido.

A atitude que ela está lidando, e para mostrar uma realidade – você está maduro – e isso inclui, também, a demonstração do preenchimento, a força moral e emocional. A prova não é apenas um teste de razões técnicas: é uma prova de emocional também!

É tempo de tomar consciência desta VERDADE e assumir uma postura concreta, pró-ativo, determinado e corajoso em face desta realidade.

Agora é o seu momento! A relação para chegar até aqui foi grande, e não é o medo ou o receio de que vai levar a sua capacidade para fazer uma boa corrida.

9999Para você saber se está realmente pronto e sentir-se privilégiado por ter a segurança em relação ao seu sentimento , afastando a incerteza que assola a maioria das pessoas , saiba que não é fácil para ter a certeza do sentimento , mas você pode lidar com esse sentimento e , no final ter o triunfo.